sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Rede Solidária da Pesca promove "Seminário Interredes RJ/MG" em Montes Claros, norte de Minas



Tema: “Pescadores, trabalho e educação: avaliar para construir o projeto educacional da Rede Solidária da Pesca na prática”.

Data: 26, 27 e 28 de setembro de 2011

Local: Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES – Campus Darcy Ribeiro

Cidade: Montes Claros, norte de Minas Gerais.

Público alvo:
pescadores artesanais, pescadores de pequena escala, aquicultores familiares, educadores populares, técnicos ligados a trabalhos com pesca e aquicultura familiar, representantes de entidades de apoio técnico governamentais e não-governamentais, estudantes universitários e professores universitários, representantes do poder públicos das três esferas, entre outros.

Estimativa de participantes: Entre 50 e 60 pessoas.

Objetivos:


1. Compartilhar metodologias e experiências educativas dos cursos e oficinas com pescadores artesanais e de pequena escala realizados em Minas Gerais e no Rio de Janeiro como parte do projeto “Educação e Trabalho em Rede: a formação social dos trabalhadores da pesca artesanal e de pequena escala na Rede Solidária da Pesca” (PlanSeQ Ecosol);
2. Criar espaço para trocas entre experiências educativas locais e regionais com as da Rede Solidária da Pesca;
2. Apresentar e atrair novos parceiros institucionais para a Rede Solidária da Pesca no Rio de Janeiro e em Minas Gerais;
3. Fundar a Rede Solidária da Pesca alto-médio São Francisco/MG;
4. Sistematizar experiências pedagógicas realizadas com pescadores para o Projeto Educacional;
5. Construir articulações e iniciativas no âmbito da economia solidária entre os nós da Rede Solidária da Pesca em Minas Gerais e Rio de Janeiro;

Metodologia:

O seminário será composto de três momentos. O primeiro será de apresentar os resultados obtidos com a execução dos cursos “Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca”, e “Gestão Compartilhada dos Recursos Pesqueiros”, as oficinas técnicas de “Comércio Justo e Solidário” e de “Exigências sanitárias do manuseio do pescado”, já realizadas no Rio de Janeiro e em Minas Gerais e socializar metodologias, resultados, conteúdos e dificuldades.


O segundo momento seria de avaliação geral das dificuldades encontradas e das potencialidades descobertas com as ações educativas do PlanSeQ Ecosol, debatidos em plenário, para que ao final dos debates seja construída uma síntese base dos principais pontos a serem incorporados nessa sistematização.

Já o terceiro, de prospecção e de construir ações futuras, seria de construir apontamentos futuros para novas ações educativas e possibilidades de continuidade das ações realizadas.

Programação:

Dia 26 de setembro de 2011

9hs: recepção, cadastramento e acolhimento.
9:30hs: Falas de convidados.
10hs: Mesa de abertura: “Relatos e debates sobre a situação da pesca e dos pescadores nos territórios”
10: 40hs: Debate em plenário.
12hs: Almoço
14hs: Apresentação das experiências educativas do PlanSeQ em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.
17hs: Apresentação de experiências educativas de convidados e parceiros.
18:30: Jantar
20hs: Atividade cultural: Lançamento do livro de João Zinclar e debate sobre o Rio São Francisco com Alexandre Gonçalves da CPT.

Dia 27 de setembro de 2011

9hs: Apresentação da relatoria sistematizada das apresentações do dia anterior para elaboração de documento síntese em pequenos grupos e em plenário
12hs: Almoço
14hs: Prospecção e apontamentos futuros.
16hs: Construção de carta de intenções com novos parceiros sobre a fundação da Rede Solidária da Pesca Alto-médio São Francisco e ações conjuntas.
18:30hs: Jantar
20hs: Atividade cultural

Dia 28 de setembro de 2011


9hs – 15hs: Reunião da coordenação da Rede Solidária da Pesca RJ/MG e convidados para articulação e construção de um Plano de Trabalho.
18:30hs: Jantar de confraternização
20hs: Atividade cultural de encerramento.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

VEJA A PROGRAMAÇÃO DO IV SEMINÁRIO DA REDE SOLIDÁRIA DA PESCA



Quem quiser fazer o downaload da Programação, clique aqui.

IV Seminário da Rede Solidária da Pesca, Manaus/AM, de 13 a 17 de Setembro
Local: Maromba
E-mail: redesolidariadapesca@gmail.com

O IV Seminário da Rede Solidária da Pesca tem como tema "Tecer a costuras da rede", ou seja, avançar na consolidação de nossa articulação procurando desenvolver uma profunda reflexão coletiva sobre o seu significado, consolidar sua identidade e melhor definir sua ação.

Além do caráter de articulação e organização, o IV Seminário da Rede Solidária da Pesca será também um espaço de formação para pescadores, pequenos aquicultores e técnicos no tema da "gestão e elaboração de projetos".

A proposta da programação é integrar formação conceitual com a organização da prática a partir da elaboração de planos de ação a serem desenvolvidos na realidade dos territórios, quer dizer, nos locais de moradia e de trabalho dos pescadores profissionais e aquicultores familiares.

A expectativa da organização do seminário é que o seminário aglutine aproximadamente 100 participantes, composto paritariamente de pescadores e técnicos ligados a pesca,vindos do Rio de Janeiro, Pará, Amazonas e de Minas Gerais, além de convidados importantes, como representantes do "Fórum da Lagoa dos Patos", experiência do Rio Grande do Sul em Gestão Compartilhada, a Rede Ater, o Ministério da Pesca e Aquicultura, representante da SEAPROF Acre e outros.

O seminário contará também com a presença de convidados de entidades internacionais também, com um representante do Ministério da Pesca de Moçambique e um representante da Rede Comunidades de Pescadores Artesanais para o Desenvolvimento Sustentável(RECOPADES.

Um importante objetivo do IV Seminário da Rede Solidária da Pesca, como todos em sua pauta, é também de discutir a adesão de novas entidades e territórios a nossa rede, buscando o fortalecimento dessa articulação e, conseuquentemente, fortalecer intervenção da Rede Solidária da Pesca na realidade da pesca e da aquicultura familiar no Brasil.

Apesar de todas as dificuldades, estamos com os ânimos esperançosos e renovados para nos encontrarmos novamente, pois sabemos que quando nos reunimos, avançamos.

Nos encontramos em Manaus! Até breve!

Organização do IV Seminário da Rede Solidária da Pesca
redesolidariadapesca@gmail.com

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

IV SEMINÁRIO DA REDE SOLIDÁRIA DA PESCA SERÁ DE 13 A 17 DE SETEMBRO! PARTICIPEM!



A Rede Solidária da Pesca definiu a data e o local do seu IV Seminário: será de 13 a 17 de setembro, em Manaus, capital do estado do Amazonas. A expectativa é que o seminário envolva aproximadamente 100 participantes de quatro estados (RJ, PA, AM e MG), mas haverá representantes de outras redes ligadas a pesca, como o Fórum da Lagoa dos Patos (Rio Grande do Sul), a Rede Ater, a RECOPADES e também representantes do Ministério da Pesca de Moçambique e do governo brasileiro.

O evento conta com o financiamento do Ministério da Pesca (MPA) e trata-se da execução de um projeto elaborado pela Rede Solidária da Pesca que prevê uma formação em gestão e elaboração de projetos para que os próprios pescadores possam se apropriar de ferramentas e instrumentos necessários a boas práticas de gestão social e democrática de projetos sociais coletivos.

Nesse caso, o seminário será uma experiência prática envolvendo pescadores e técnicos ligados a pesca sobre a gestão da Rede Solidária da Pesca, como momento de articulação, buscando avaliar e aprimorar o seu funcionamento, ao mesmo tempo em que será também um espaço de formação social.

Em Breve mais informações, programação e metodologia. Participem!

sexta-feira, 26 de março de 2010

Território Litoral Fluminense da Rede Solidária da Pesca realiza 1º módulo dos cursos do Planseq Ecosol


É com muito orgulho e entusiasmo que comunicamos a todos que o 1º Módulo do Curso de Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca do Planseq Ecosol - Rio de Janeiro foi um sucesso! Contamos com a presença de 24 educandos vindos de Búzios (Quilomolas da Rasa), Cabo Frio e Arraial do Cabo, todos envolvidos e atuantes juntos a cadeia produtiva da pesca nessas regiões.

Entre os conteúdos trabalhados,destacaram-se temas como "Vida, trabalho e luta dos trabalhadores da pesca artesanal e aqüicultura familiar". O objetivo da atividade consistia em criar um “ambiente” de discussão entre dois grupos a partir da reflexão sobre o texto dado, onde cada grupo defenderia uma estratégia de enfrentamento, ocupando o lugar dos personagens da estória. Enquanto um grupo defenderia uma proposta de ação coletiva, o outro partiria para ações isoladas individualizadas.

No último dia do curso foi a vez da discussão da Cadeia Produtiva da Pesca. A metodologia adotada foi a conceituação da Cadeia Produtiva Pesca desde a parte biológica, até a funcional. Foram desenvolvidos os temas "Conhecendo e entendendo a produção biológica da cadeia produtiva da pesca", trouxe a reflexão da necessidade de se entender a dinâmica de reprodução do pescado, da manutenção das espécies e a preservação dos berçários naturais bem como a água que é indispensável aos organismo aquáticos.

Outro tema discutido foi a funcionalidade da cadeia produtiva da pesca, onde os educandos foram chamados a entender que a pesca faz parte de uma cadeia que se inicia desde a manutenção das embarcações, da armação da pesca (gelo,óleo,isca,rancho e petrechos de pesca), da pesca própriamente dita, da recepção, beneficiamento, distribuição e comercialização. E que cada elo desta cadeia interagem-se e deve ser entendida e dotadas de suas especificidades necessárias para o desenvolvimento.

Queremos parabenizar a todos pela mobilização, em especial o Eduardo e a Eliezer, que incentivaram a participação de várias pessoas, assim como todos os Educadores estão de parabéns: Regina, Sergio, Felipe, Aziz, Eduardo, Inácio e Seu Manoel (Itaboraí), que ARRASOU!!! Fez tanto sucesso que pediram que ele tivesse mais tempo da próxima vez!!

Sival e Vera continuam firmes na coordenação no Rio e assim a Rede Solidária da Pesca vai se tornando cada vez mais forte, formando lideranças novas e atuantes e o que é melhor, dando acesso a quem de fato está na ponta e que segura o rojão. O próximo módulo será nos dias 16, 17 e 18 de abril. Até lá!

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Território Alto-Médio São Francisco/MG dá início aos cursos do Planseq Ecosol na Rede Solidária da Pesca



De 22 a 24 de janeiro foi realizado na cidade de Ibiaí, norte de Minas Gerais, o 1º Módulo do Curso "Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca", parte do Planseq Ecosol (MTE/SENAES), projeto de ações educativas que articula educação, trabalho e economia solidária.

No primeiro dia, depois das apresentações e devidas ambientalizações, foi desenvolvido o tema "Diagnóstico da Pesca" através de pequenos grupos de trabalho que analisaram e sistematizaram uma análise da pesca na região do alto-médio São Francisco, particularmente Ibiaí. A grande questão colocada foi a necessidade de estudar como anda o estoque pesqueiro nessa região, visto que há uma reclamação geral de diminuição de peixe no rio, principalmente após a grande mortandade de 300 toneladas de Surubins em 2005 causada pela infiltração e contaminação do Rio São Francisco com metais pesados, especialmente o zinco, da bacia de contenção da Votorantim Metais de Três Marias, de propriedade do Sr. Antônio Ermírio de Moraes.

No segundo dia foram desenvolvidos os temas mais ligados a Cadeia Produtiva da Pesca na cidade de Ibiaí. Através de um exercício onde os educandos tiveram que montar uma ilustração de toda a cadeia produtiva com figuras, foi mapeado e representado todas as etapas do caminho em que o peixe percorre no mercado local desse município. Além disso, o que foi observado e demonstrado pelos próprios pescadores é que eles, no interior da cadeia produtiva da pesca, são os que ficam com a menor parte do valor do peixe, ao mesmo tempo em que eles são os responsáveis por colocar o peixe na mesa do consumidor.

Os participantes destacaram as dificuldades de se viver somente da atividade pesqueira hoje e diante disso, a necessidade de avançar na união e organização dos trabalhadores da pesca no sentido de conquistarem formas de intervir em outras etapas da cadeia também para ser possível aumentar a apropriação de um valor maior do que os pescadores se apropriam hoje sobre o pescado.

No último dia, através da "Dinâmica do Sonho", os educandos se debruçaram em buscar alternativas para adquirirem uma melhoria na rentabilidade da pesca e valorizar mais seu trabalho. Vale destacar que a vontade da maior parte dos educandos se expressou em começar a construção de uma cooperativa de pescadores, pescadoras e esposas de pescadores para comprar o peixe do pescador a um maior valor e revendê-los a mercados de Ibiaí e região. Surgiram também propostas de se construir pontos de vendas familiares, a integração ao CIPAR de Pirapora, organizar feiras específicas de peixe todo domingo e aprimorar a comercialização de casa em casa, entre outras.

Ao final da programação, podia-se perceber que havia nos participantes um sentimento de satisfação de ter participado desse primeiro encontro do curso, principalmente porque os próprios pescadores e pescadoras estavam encvolvidos e sendo os protagonistas do debate em torno de seu trabalho e de seu modo de viver. E isso foi o mais importante.

O próximo módulo, acordado entre todos e todas que participaram, será de cinco dias e foi agendado para o período de 22 a 26 de fevereiro a sua realização. Definimos coletivamente que os próximos temas serão:

1. Apresentação didática da sistematização dos trabalhos do 1º módulo;
2. Continuidade do estudo da cadeia produtiva da pesca de Ibiaí,com ênfase nas etapas de produção, beneficiamento e comercialização;
3. Definição de Economia de Mercado, Economia Solidária e Autogestão;
4. Organização Comunitária de empreendimentos econômicos populares (cooperativas, associações, pequenas empresas, grupos informais).

Dias 1 e 2 de Fevereiro, próxima segunda e terça-feiras, será a realização do 1º módulo do Curso de Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca em Barra do Guaicuí/MG para os pescadores e pescadoras de Pirapora, Buritizeiro e Guaicuí. Depois postamos mais informações aqui. Para quem quiser conferir as fotos do curso em Ibiaí, basta clicar aqui.

sábado, 16 de janeiro de 2010

REDE INICIA CURSO DE GESTÃO SOCIAL DA CADEIA PRODUTIVA DA PESCA EM SEUS TERRITÓRIOS


Depois de finalizada as três Oficinas de Formação de Formadores no fim de 2009, que prepararam os educadores populares e equipes pedagógicas locais de cada território da Rede Solidária da Pesca, inicia-se no próximo dia 22/01 a fase de execução do Curso de Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca.

Esses cursos serão executados nos quatro territórios da Rede e são parte integrante do projeto "Educação e Trabalho em Rede: a formação social dos trabalhadores da pesca artesanal e de pequena escala", financiado pela Secretaria de Economia Solidária/MTE através do Plano Nacional de Qualificação Profissional em Economia Solidária (PLANSEQ ECOSOL).

Nas duas próximas semanas será realizado o 1º Módulo do Curso Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca nas cidades de Ibiaí e Pirapora, ambas no Norte de Minas Gerais. De 22 a 25 de Janeiro será realizado em Ibiaí um módulo de 32 horas e na semana seguinte, de 29 a 01 de fevereiro será a vez dos pescadores de Pirapora.

O território Litoral Fluminense executará o 1º Módulo do Curso Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca na cidade de Cabo Frio e conta hoje com 30 inscritos para o curso. Esse módulo deveria ter sido realizado ainda em dezembro de 2009,mas não foi possível devido ao falecimento da mãe de nossa querida educadora Vera Maciel (toda a nossa solidariedade!)que obrigou o adiamento para fevereiro/março de 2010.

Nos territórios Baixo e Médio Amazonas (PA) e Médio Alto Amazonas (AM), os cursos serão respectivamente em Santarém e em Tefé/Fonte Boa e estão iniciando o processo de mobilização, sensibilização e inscrição dos educandos. Está previsto o início do Curso Gestão Social da Cadeia Produtiva da Pesca nessas localidades a partir de março desse ano.

Atualmente, a Rede Solidária da Pesca está com 80 pescadores e pescadoras inscritos para esse primeiro curso e a vamos praticamente dobrar esse número com o processo de seleção dos educandos nos territórios amazônicos.

Esse é o nosso esforço: educar para transformar a realidade dos pescadores! Acompanhe as notícias dos cursos do Planseq em nosso blog!